Modelo Nacional de Interoperabilidade: Você sabe o que é o MNI?

09 01 2017

O Judiciário brasileiro está em grande ascensão tecnológica. A chegada de soluções para o uso de processos digitais trouxe mudanças e tornou ainda mais célere a prestação de atividades das instituições que operam no cenário da Justiça. Apesar disso, ainda há dificuldades para que os sistemas se comuniquem entre si.

Foi pensando nisso que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implementou o Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI), para facilitar a tramitação de ações e a realização de atividades no Judiciário. Mas, você sabe o que é o MNI? Nessa semana foi publicado um artigo sobre o tema no Blog SAJ Digital.

Você sabe o que é o MNI?

A melhoria contínua da prestação jurisdicional é uma das mais importantes diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que pode ser alcançada por meio de uma série de projetos estratégicos. O destaque cabe para a implementação do Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI), o qual estabelece os padrões para intercâmbio de informações de processos judiciais entre os órgãos de administração de Justiça.

MNI é um projeto desafiador e inovador. Os diversos tribunais, sejam da justiça estadual ou federal, estão em níveis de informatização bastante diferenciados. Além de ter maturidades tecnológicas diferentes, muitos têm um entendimento técnico díspar sobre a melhor forma de implementar o modelo de interoperabilidade.

Cabe considerar que os Tribunais desfrutavam de relativa autonomia para definir seus Planos Diretores de Informatização e escolher o sistema de gestão de processos que melhor atendia suas necessidades e particularidades. Logo, diferentes soluções de informatização foram adotadas pelas Cortes da Justiça Brasileira.

Clique aqui e confira o texto na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Se você aceitar vamos utilizar cookies para melhorar sua experiência neste site. Alguns coletarão suas preferências de uso (idioma, localização, personalização), outros coletarão estatísticas. Você pode aceitar ou declinar, mas em todos os casos a Softplan encoraja você a ler o nosso Aviso de Privacidade.