Modelo Nacional de Interoperabilidade: Você sabe o que é o MNI?
09/01/2017 | Notícias

O Judiciário brasileiro está em grande ascensão tecnológica. A chegada de soluções para o uso de processos digitais trouxe mudanças e tornou ainda mais célere a prestação de atividades das instituições que operam no cenário da Justiça. Apesar disso, ainda há dificuldades para que os sistemas se comuniquem entre si.

Foi pensando nisso que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implementou o Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI), para facilitar a tramitação de ações e a realização de atividades no Judiciário. Mas, você sabe o que é o MNI? Nessa semana foi publicado um artigo sobre o tema no Blog SAJ Digital.

Você sabe o que é o MNI?

A melhoria contínua da prestação jurisdicional é uma das mais importantes diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que pode ser alcançada por meio de uma série de projetos estratégicos. O destaque cabe para a implementação do Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI), o qual estabelece os padrões para intercâmbio de informações de processos judiciais entre os órgãos de administração de Justiça.

O MNI é um projeto desafiador e inovador. Os diversos tribunais, sejam da justiça estadual ou federal, estão em níveis de informatização bastante diferenciados. Além de ter maturidades tecnológicas diferentes, muitos têm um entendimento técnico díspar sobre a melhor forma de implementar o modelo de interoperabilidade.

Cabe considerar que os Tribunais desfrutavam de relativa autonomia para definir seus Planos Diretores de Informatização e escolher o sistema de gestão de processos que melhor atendia suas necessidades e particularidades. Logo, diferentes soluções de informatização foram adotadas pelas Cortes da Justiça Brasileira.

Clique aqui e confira o texto na íntegra.

Todas as informações fornecidas e coletadas por meio deste e de outros sites da Softplan/Poligraph (como nome, endereço, telefone, caminhos de navegação e outros) em hipótese alguma serão vendidas ou doadas a empresas externas para uso com fins comerciais ou para ofertas de serviços.

A confidencialidade de seus dados pessoais está absolutamente garantida. As informações coletadas ou eventualmente solicitadas pela Softplan/Poligraph serão feitas apenas com o objetivo de melhorar a relação entre a empresa e seus clientes/usuários e aprimorar nossas estratégias internas de marketing e comunicação.

Também só enviamos mensagens de correio eletrônico a pessoas que acreditamos ter escolhido receber estas mensagens. A qualquer momento, você tem o direito de optar por não receber mais nossos comunicados. Qualquer dúvida, entre em contato.