Fases de Implantação


O Sapiens Parque foi planejado para a implantação em cinco fases distintas, cada uma definida pelo potencial construtivo máximo permitido.

A fase zero (2007-2010) inclui a infraestrutura para a implantação, captação e construção de empreendimentos estratégicos: prédio-sede, âncoras públicas (INPETRO, Centro de Referência em Farmacologia Clínica), espaço para cultura, esportes e lazer (Arena Sapiens), Centro de inovação e incubação (InovaLab), paisagismo (lagos artificiais) e estrutura viária.

A fase um (2011-2014) corresponde a incorporação, pela iniciativa privada, dos primeiros módulos empresariais no Sapiens Parque. Os primeiros editais foram lançados em 2011 e garantiram a presença de grandes empresas do setor de tecnologia e inovação como parte do Sapiens.

As fases seguintes serão desenvolvidas ao longo dos próximos 15 anos e preveem um adensamento gradual do espaço e uma maior diversificação dos serviços. Ao final da fase 5, estima-se que o Sapiens Parque gere 27 mil empregos diretos e 33 mil indiretos.